Secretária da Educação escolhida por Caiado piorou Ideb de Rondônia, foi demitida e saiu pela porta dos fundos do governo Confúcio

A qualidade do ensino da rede estadual de Rondônia piorou na gestão da professora Fátima Gavioli, anunciada nesta quarta-feira secretária da Educação pelo governador eleito Ronaldo Caiado (DEM). No período em que esteve à frente da pasta em Rondônia, o Estado teve uma queda abrupta no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) e a professora acabou demitida pelo governador Confúcio Moura.

Em 2015, a nota de Rondônia no Ideb foi menor que a do período anterior, aferida em 2013 – vale lembrar que os resultados dos índices são divulgados no ano seguinte ao da aplicação das provas. Em 2013, a nota de Rondônia no Ideb foi 3,4. Em 2015, quando Gavioli já era secretária, a nota caiu para 3,3. O índice voltou a crescer em 2017, quando ela já não era mais secretária, e a nota chegou a 3,8.

Após o fiasco, Fátima Gavioli acabou despedida pelo vice-governador de Rondônia, Daniel Pereira, que anunciou a troca em suas redes sociais. Com a demissão do governo de Roraima, Fátima Gavioli voltou a trabalhar como professora da rede estadual em Cacoal. Neste ano, se candidatou a deputada estadual pelo PSB, teve 4.344 votos e não se elegeu.