Fieg abre a boca contra Regime de Recuperação Fiscal e corte nos incentivos. Adial continua calada

O novo presidente da Fieg, Sandro Mabel, faz alerta na edição desta quinta-feira do jornal O Popular: o ingresso de Goiás no Regime de Recuperação Fiscal amedronta os empresários e coloca em risco os incentivos fiscais, que são vitais para o desenvolvimento do Estado.

Segundo ele, cortes nesta política de atração de empresas resultaria em fechamento de indústrias e desemprego.

Enquanto isso, a Adial, que existe para defende os incentivos, segue calada.