Mais um professor vai à farmácia pedir fiado. A resposta, de novo, é não. E aí, Caiado?

Mais um professor da rede estadual de Goiás seguiu a orientação do governador Ronaldo Caiado (DEM) e foi a uma farmácia pedir para comprar remédios fiado. Sérgio Inácio, que é hipertenso, esteve em um estabelecimento perto de sua casa pedir para pendurar o medicamento para pressão.

“Vendedor, eu gostaria de saber se eu posso seguir essa recomendação do governador Ronaldo Caiado e levar meu remédio da pressão para pagar depois”, disse o professor Sérgio Inácio ao chegar à farmácia. “Nessas condições, sem garantia nenhuma, não tem como vender. Não tem como abrir um crédito só com base em palavras”, disse o balconista.

E agora, Caiado?