Sindepol pede bloqueio de R$ 71,8 milhões do Estado para pagamento imediato dos salários da Polícia Civil. Veja a íntegra da petição

O Sindicato dos Policiais Civis do Estado de Goiás (Sindepol) protocolou nesta sexta-feira (11) pedido de bloqueio imediato de recursos do Tesouro para o imediato pagamento da folha dos servidores da categoria. É a quinta ação contra o calote do governador Ronaldo Caiado (DEM) nos salários de dezembro.

Na petição, o Sindepol pede o bloqueio de R$ 78.856.854,10 para quitação da folha de policiais civis, aposentados e pensionistas. “Os servidores público do Estado de Goiás não podem ser deixados à mercê do discricionarismo do Governo do Estado de Goiás, sem qualquer perspectiva de quando receberá os seus salários, que não é demais lembrar, possui caráter alimentar”, afirma o sindicato na proposta de ação.

O Sindepol lembra ainda, no texto da petição, que que os servidores que fazem aniversário no
mês de dezembro, estão além de receberem o salário de dezembro, também estão sem o décimo terceiro”. “Não se pode tolerar que uma violação tão grave às normas constitucionais e ao direito daquele que labora em prol da atividade estatal seja reprisada por tantas vezes, sem qualquer vedação, tornando demasiada a atuação do gestor executivo, que, sem qualquer sanção, segue apenas tecendo justificações de acordo com a sua conveniência”.

Na petição, o Sindepol diz ainda que Caiado promove “irresponsável descumprimento de determinação constitucional, escolhendo pagar alguns servidores em detrimento de outros, ferindo os princípios constitucionais como o da isonomia”.

Veja a petição aqui

Compartilhe