Tempo real: Sindicatos e associações fecham questão em torno da exigência de cumprimento da ordem cronológica de pagamento dos salários

As 47 entidades de representação de servidores que promovem neste momento a assembleia geral contra o calote do governador Ronaldo Caiado (DEM) nos salários de dezembro fecharam questão: não abrirão mão da ordem cronológica de pagamento da folha salarial do funcionalismo.

As entidades defendem a definição de um cronograma de pagamentos que priorize a folha de dezembro e programe para depois o depósito dos vencimentos de janeiro. A reivindicação ganhou força diante da proposta esdrúxula de parcelamento da folha de dezembro e da quitação dos salários de 20 categorias que tiveram os salários do último mês de 2018 empenhados pelo governo anterior.