Caiado promove populismo perigoso e irresponsável ao desligar radares nas estradas

Na tentativa desesperada de encontrar agendas capazes de tirá-lo da profunda e grave crise em que sua gestão está mergulhada, o governador Ronaldo Caiado (DEM) descambou para o populismo perigoso e irresponsável do anúncio do desligamento de radares de controle de velocidade nas rodovias estaduais.

O monitoramento eletrônico de rodovias é tema de um debate polêmico e complexo, marcado por muita desinformação e pela abordagem irresponsável da maior parte da classe política. Se, por um lado, os condutores estão cobertos de razão ao exigir que os valores das multas sejam devolvidos em rodovias mais seguras, por outro é inegável que o monitoramento reduz os acidentes e preserva vidas.

A instalação de radares fixos e móveis é definida a partir da identificação dos pontos das estradas com maior concentração de acidentes. E, vale lembrar, as multas são aplicadas somente no casos de infração aos limites de velocidade estabelecidos na legislação. A suspensão do monitoramento é permissão oficial do governador para a livre atuação de motoristas imprudentes e infratores.

Segundo números da própria Agetop, 80% das multas registradas nas rodovias estaduais são cometidas pelos mesmos condutores. Vamos ver onde essa gracinha de Caiado vai acabar.