Sucessão na Assembleia: Lissauer é a esperança de autonomia e independência da nova legislatura, com equilíbrio e sem radicalismo

A candidatura do deputado estadual Lissauer Vieira (PSB) à presidência da Assembleia Legislativa é o resultado da percepção, que tomou conta dos parlamentares nos últimos dias, de que a Casa precisa de mais autonomia e independência em relação ao Palácio das Esmeraldas.

Lissauer se tornou a esperança da maioria dos deputados de que a Assembleia possa encontrar um caminho alternativo à sinalização do governador Ronaldo Caiado (DEM) de que o Executivo não está disposto a governar em parceria, mas impondo a agenda administrativa.

A ideia dos 28 deputados que se reuniram em torno de Lissauer não é fazer oposição ao governo Caiado. A meta é a governabilidade, mas com equidistância necessária para que a Assembleia se mantenha autônoma, fiscalizando de fato as ações do Executivo.

Na descrição de um parlamentar, “é o sentimento que vem das ruas como um recado claro da população para a Assembleia”.