Presidente do Sinpol e esposa, suplente de deputada, calam-se diante das maldades de Caiado

É ensurdecedor o silêncio do presidente do Sindicato da Polícia Civil (Sinpol), Paulo Sérgio de Araújo, e da esposa dele, a suplente de deputada Keithe Amorim (PSL), diante das investidas do governador Ronaldo Caiado (DEM) para enfraquecer a Polícia Civil, manobrando para reduzir salários, carga horária, desprestigiando delegados experientes e transferindo delegacias sem critério nenhum. 

A explicação é simples: Keithe quer manter uma boa relação com Caiado para, quem sabe, ascender à Assembleia com o convite para titulares ocuparem funções no governo.