Caiado diz que, para ele, quem protesta por salário não é professor: “é militante do PSTU”

Na saída da Assembleia Legislativa, onde participou da sessão inaugural da 19a. legislatura na manhã desta sexta-feira, o governador Ronaldo Caiado (DEM) disse há pouco para jornalistas que não considera como “professores” as pessoas que estavam na galeria cobrando dele o pagamento do salário de dezembro. “Existe uma diferença entre professor e PSTU. Professor está trabalhando e lutando para que Goiás seja referencia no cenário nacional. não podemos confundir os cenários”.