CPI da Enel já tem apoio de 20 deputados e será instalada na Assembleia, avisa Lissauer

Novo presidente da Assembleia, Lissauer Vieira (PSB) afirmou neste sábado (16), em Rio Verde, que, diante do volume de reclamações sobre a qualidade do antendimento da Enel, o Legislativo instalará na próxima semana Comissão Especial de Inquérito (CPI) para averiguar os serviços e investimentos da empresa em Goiás. “Não vamos nos omitir”, asseverou. Alguns deputados defendem até a reestatização da empresa.

Lissauer revelou que o pedido de instauração da CPI já conta com mais de 20 assinaturas de deputados. “Há um sentimento na Casa de que é necessário analisar com profundidade os termos da privatização da Celg, notadamente acerca dos compromissos que a Enel teria de cumprir para efetivar do contrato firmado com o Estado”, frisou.

A Celg-Enel é hoje a pior empresa fornecedora de energia do Brasil, segundo Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Há reclamações sobre serviços de baixa qualidade, apagões que somariam mais se 26 horas e reajuste acima da média de outros estados no preço das tarifas. Em Goiânia houve o mais alto reajuste no preço do kilowatt em todo o país. O reajuste foi de 30,84%, enquanto a média nacional foi de apenas 10%.

O requerimento é do deputado Henrique Arantes.