Greve imposta por Sindicato (ligado ao PMDB e PT) não tem adesão de médicos. Movimento é político

A greve dos médicos do Estado, deflagrada pelo Sindicato da categoria, não conseguiu adesão dos profissionais.

Só para se ter uma ideia, todos os 22 médicos lotados no Hugo trabalharam normalmente durante esta segunda-feira.

Um dos motivos do fracasso do movimento é a intenção claramente política do Sindicato em direcionar o movimento somente para o Estado.

A situação salarial dos médicos da Prefeitura de Goiânia é pior do que a do Estado e nem por isso o Sindicato organizou paralisação no município.

O presidente da entidade, Leonardo Reis, tem ligações com o PMDB e PT.