Altair renuncia à sua biografia (sempre ao lado dos movimentos populares) para defender reajuste das tarifas

Se tem alguém que construiu uma história de jornalismo combativo em Goiás, sempre ao lado dos movimentos e interesses populares, esse alguém é Altair Tavares.

Nos microfones da antiga Rádio K, Altair brilhou por anos como a voz crítica e impiedosa que defendia a sociedade e estimulava o debate sobre os grandes temas de Goiás e principalmente da Grande Goiânia.

É por isso que Altair tem de entender e aceitar as reações negativas, nas redes sociais, às suas posições mais recentes – principalmente a defesa contundente do reajuste das tarifas do transporte coletivo, que ele assumiu de corpo e alma.

Sua reação a essas críticas, mandando colegas “à m…..”, só piora as coisas. Mas dá para entender: pressionado, incomodado, sem argumentos, ele desabafou. Só pode ser isso.

Até mesmo veículos conservadores como a TV Anhanguera estão contra o aumento, postulando a sua revisão para oferecer uma passagem mais barata para os usuários do sistema de ônibus coletivos.

Altair, no seu blog, nos seus perfis nas redes sociais e na rádio Vinha (traço de audiência), renunciou à sua história para fazer o que praticamente ninguém está fazendo: defender o reajuste das tarifas.

Só ele e o prefeito Paulo Garcia (PT).