Mães de crianças que aguardam internação denunciam “corredor da morte” no Hospital Materno Infantil

Depois da trágica ocorrência que ceifou a vida menino Diogo, que foi a óbito por falta de atendimento médico depois de 11 horas e espera no Hospital Materno no Infantil, mães de crianças que aguardam internação denunciam a existência de “corredor da morte” na unidade de saúde.

Mirando no triste exemplo de Diogo, dezenas de mães que fazem fila para atendimento no Materno Infantil demonstram revolta diante do descaso e da insensibilidade do governador Ronaldo Caiado e do titular da pasta da Saúde, Ismael Alexandrino.