Revoltante: ao G1, pai relata que ficou com a filha internada numa cadeira no Materno por 18 horas

Ao G1, Flávio Motta, 37 anos, faz um relato revoltante. Ele esteve no Hospital Materno Infantil entre a noite da última segunda-feira (25) e a tarde de terça-feira (26). Veja texto do G1: “Durante 18 horas, ele afirma que ficou com a filha Carolina Garcia Motta, 6 anos, internada em uma cadeira no corredor. A menina estava com uma crise de bronquite asmática.

Neste intervalo, o eletrotécnico registrou em fotos e vídeos várias cenas, como bebês deitados em cadeiras e o lixo hospitalar passando entre as mais de dez crianças internadas, na ocasião, no corredor.”

Veja:

https://g1.globo.com/go/goias/noticia/2019/04/01/pai-registra-bebes-tomando-soro-em-cadeiras-e-lixo-hospitalar-passando-perto-de-criancas-no-materno-infantil.ghtml