Em Aparecida, estabelecimentos que vendem álcool terão que instalar câmeras de segurança

O prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha (MDB), sancionou na manhã desta segunda-feira (1o.) lei municipal que obriga a instalação de circuito de câmeras de monitoramento em estabelecimentos que comercializam bebidas alcoólicas, como bares, distribuidoras de bebidas, supermercados, postos de combustíveis, boates e similares.

De acordo com Mendanha, a prefeitura dará um prazo para que os comerciantes se adequem às novas exigências. Ele assinalou ainda que a prefeitura instalará mais de 600 câmeras de segurança na cidade. “O que nós queremos é ajudar a combater a criminalidade com inteligência, utilizando a tecnologia e a inovação para que possamos contribuir com os agentes de segurança pública a reduzir a criminalidade”, sublinhou.

Segundo o promotor de Justiça, Milton Marcolino, da Promotoria do Júri de Aparecida de Goiânia, a partir de agora todo estabelecimento tem a obrigação de instalar câmeras de segurança tanto internas quanto externas, evitando qualquer ponto cego. “A Constituição fala que a segurança é dever do Estado, mas é obrigação de todos. Então, nós estamos aqui cumprindo a nossa parte, a prefeitura está cumprindo a parte dela, os vereadores cumpriram a parte deles, e em conjunto estamos proporcionando uma segurança melhor à comunidade de Aparecida de Goiânia”, frisou.

Para a delegada Cibely Tristão, a medida vai contribuir para reduzir os índices de criminalidade, principalmente no que tange a crimes graves como homicídios, roubos, tráfico de drogas. Ela reitera que a intenção do poder público municipal é preservar o bem maior que é a vida.