Advogados da Saneago repudiam denúncia anônima de corrupção na estatal e refutam divulgação prematura

A Associação dos Advogados Estatais da Saneago (Adesag) divulgou nota em que repudia denúncia anônima recebida pela promotora Villis Marra, do Ministério Público de Goiás, que acusa existência de uma organização criminosa na estatal. O relato ainda envolve o nome do ex-governador Marconi Perillo (PSDB) e de quatro advogados da Adesag.

Confira nota na íntegra:

“A Associação dos Advogados Estatais da Saneago (Adesag) vem a público repudiar a veiculação na imprensa de uma representação anônima, que menciona o nome de advogados do quadro desta empresa, sem antes realizar qualquer juízo prévio de admissibilidade.

A Adesag, imbuída no seu múnus de assegurar as garantias constitucionais inerentes ao Estado Democrático de Direito, não questiona o exercício do poder investigatório do Ministério Público, mas refuta qualquer divulgação prematura que em si já constitua uma pena à credibilidade do corpo jurídico desta concessionária.

Por fim, acredita que a justiça trará à tona a verdade real, e deseja que o órgão investigatório busque a verdadeira intenção do denunciante, ao disparar alegações desprovidas de lastro, tentando vilipendiar uma categoria consolidada que congrega 45 advogados concursados, dedicados ao seu mister.”