Presidente nacional do MDB não quer saber de confusão com Daniel e assunto da expulsão dos dissidentes caiadistas será empurrado com a barriga


O comando nacional do MDB vai empurrar de barriga o recurso patrocinado pelo senado Luiz do Carmo para rever a expulsão dos prefeitos dissidentes caiadistas da legenda em Goiás.

Ao contrário do que postulava o senador goiano, que defende a anulação pura e simples das expulsões, o presidente da sigla, Romero Jucá, decidiu abrir processo para examinar o assunto, que deve caminhar a passos de tartaruga.

Jucá não quer se atritar com Daniel Vilela, que dirige o MDB goiano e é cotado para sucedê-lo no MDB nacional.

O passo inicial do processo aberto por Jucá será ouvir as razões do MDB de Goiás.

Depois, bem, depois vai ser aquela enrolação toda e não vai dar em nada para o dissidentes, que continuarão expulsos e Daniel Vilela prestigiado.