Tempo real: alunos, professores e servidores da UEG fazem protestos nesta tarde contra sucateamento da universidade pelo governo Caiado

Criada na primeira gestão de Marconi Perillo (PSDB, 1999-2002), a Universidade Estadual de Goiás (UEG) vive dias de penúria desde que o governador Ronaldo Caiado (DEM) assumiu o mandato. Alunos, professores e servidores fazem protestos na Grande Goiânia nesta segunda-feira (8) contra o sucateamento da instituição.

“Cortaram 50% do orçamento, querem cortar mais 30%”, diz faixa afixada em um passarela de pedestres em um dos protestos. Caiado derrubou o reitor Haroldo Reimer e fez pesados cortes nos repasses para a UEG, que havia conquistado a plena autonomia no último mandato de Marconi (2015-2018).