Empresas ameaçaram romper contratos e decretar falência para justificar aumento na passagem para R$ 4,30

Como sempre, aconteceu a mesma coisa: as empresas que operam o transporte coletivo na Grande Goiânia alegaram risco de falência e enorme prejuízo para justificar o aumento de 30 centavos na passagem. A partir de sexta-feira, 19, o preço é R$ 4,30. As empresas também ameaçaram romper os contratos com o poder público. Nessa novela toda, quem se ferra é o cidadão que precisa do transporte coletivo.