Exclusivo 5: Governo Caiado ameaça com prisão diretores de unidades regionais da UEG que não fizerem contagem e demissão de temporários

Tendo uma suposta decisão judicial como muleta política, o governo Ronaldo Caiado (DEM) mandou a Reitoria Interventora da Universidade Estadual de Goiás (UEG) comunicar a seus diretores regionais que a eventual recusa em realizar a contagem e posterior demissão de professores e servidores técnico-administrativos temporários poderá ser punida com a prisão dos responsáveis por “atos de rebeldia”.

Os diretores deixaram a reunião com a comissão caiadista, realizada nesta sexta-feira (3), estarrecidos com as medidas. Eles foram orientados a levar imediatamente as determinações de redução de servidores e estruturas para as unidades regionais, de preferência com a realização de reuniões já neste sábado, 4.