Caiado vai sacrificar servidor público para receber ajuda de Bolsonaro: reajuste salarial terá restrição

Matéria do Jornal Opção analisa as consequência do plano de socorro do governo federal aos estados. Em Goiás, Caiado está desesperado atrás de recursos da União e não sai de Brasília. A verdade é que o Ministério da Economia vai impor restrições: os estados só vão receber ajuda caso não deem aumentos salariais para servidores públicos. A realização de concursos também deve ser suspensa.

O programa, batizado pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, de “Plano Mansueto” (em referência ao Secretário do Tesouro, Mansueto de Almeida), dará credito aos Estados para pagar funcionários, fornecedores e outras despesas, desde que haja o compromisso de medidas de ajuste.