Advogado Júlio Meirelles critica desperdício da OAB Goiás em gastos com publicidade

“Não falta espaço para o desperdício na atual gestão”. É o diz o advogado Júlio Meirelles a respeito dos gastos com publicidade ordenados pelo presidente da Ordem dos Advogados do Brasil em Goiás (OAB-GO), Lúcio Flávio de Paiva. Lúcio acaba de gastar pelo menos R$ 20 mil com anúncio publicado no jornal O Popular.

A peça publicitária em questão trata do estacionamento gratuito para advogados no Fórum Criminal de Goiânia e ocupa uma página inteira do jornal diário, apesar de trazer apenas duas pequenas frases em um espaço reduzido.

“O anúncio apresentado em uma página inteira do periódico, que provavelmente não deve ter custado menos do que 20 mil reais, caberia em um oitavo de página. Desperdício! É dinheiro dos advogados que poderia estar sendo empregado em benefício direto da categoria”, afirma Júlio, que também questiona a forma como a gestão tem preterido outras ferramentas de comunicação com a classe, como o e-mail, “significativamente mais eficaz e de baixíssimo custo”.

“A OAB-GO e a CASAG vêm espalhando no Estado dezenas de outdoors com propaganda. Enquanto isso, a advocacia sofre com o irregular funcionamento do PROJUDI e com o desrespeito às suas prerrogativas. A quem interessa tais anúncios? Aos advogados? É claro que não! A resposta salta aos olhos: interessa apenas ao projeto político classista do presidente da OAB-GO”, completa.