Deputados do PSD entram em campo como bombeiros para esfriar crise do partido com o governo, depois da entrevista-bomba de Vilmar

Registro é da coluna Giro. Os deputados do PSD não querem a ruptura do PSD com a base aliada. Eles preferem ficar no grupo que vai apoiar José Eliton ao governo em 2018. Mas o presidente do partido jogou farofa no ventilador com a já falada e propalada entrevista-bomba, na qual descarta apoio a José Eliton.

Guerra na oposição: após encontro que fortaleceu Daniel, caiadistas conspiram para antecipar decisão sobre candidatura no PMDB para março

Aliados de Caiado dizem que até o discurso de Iris Rezende, distribuído pela assessoria de Daniel como favorável à candidatura do peemedebista, é interpretado como um sinal o prefeito em favor de Ronaldo Caiado. Os caiadistas também querem forçar o PMDB a tomar uma decisão sobre candidatura em março, dando um chaga-pra-lá em Daniel.

Não será fácil para Daniel: Adib confirma que há um novo grupo no PMDB formado por ele, Paulo do Vale, Roller, Renato de Castro e Zé Nelto. Ouça aqui

Os prefeitos Ernesto Roller (Formosa), Adib Elias (Catalão), Renato de Castro (Goianésia) e Paulo do Vale (Rio Verde), além do deputado estadual José Nelto defendem diálogo maior com partidos e, principalmente, com Caiado. A turma de Daniel Vilela chama esse grupo de “Os caiadistas”.

Diário de Goiás expõe nova versão: “Iris não dá apoio a Daniel em evento do PMDB”

“Bem, eu espero que as lideranças do DEM e do PMDB cheguem a uma posição que satisfaça todas as forças de oposição em Goiás. Eu não deveria salientar nessa hora a minha opinião, como um dos condutores do partido”, disse Iris no evento e essa declaração que o site destaca para garantir que Iris não deu apoio ao filho de Maguito.