Rodrigo Janot anuncia lista de políticos que serão investigados em primeiro lugar pelas propinas da Odebrecht: Daniel Vilela é o 5º na escala de prioridades

Goiás, Imprensa, Nacional

A lista de políticos envolvidos com as propinas da Odebrecht, que terão prioridade nas investigações da Procuradoria Geral da República, inclui em 5º lugar o nome do deputado federal Daniel Vilela, do PMDB goiano. A informação é do jornal paulista Valor Econômico. Confira.

Afonso Lopes: Iris segue adiando o prazo “para tirar sua administração do marasmo. Seria em fevereiro, mudou para abril e agora é junho”

Goiânia, Imprensa

Mau sinal: o veterano comentarista político Afonso Lopes registra, na sua coluna no Jornal Opção, a indecisão e indefinição do prefeito Iris Rezende, que vem adiando seguidamente o momento do “start positivo” da sua administração. “Seria em fevereiro, mudou para abril e agora é junho”, cobra Afonso Lopes.

Opção alerta para cobertura de O Popular sobre as delações: jornal do Grupo Jaime Câmara às vezes ignora que Maguito e Daniel são investigados na Lava Jato

Goiânia, Imprensa

Sempre atento à cobertura da imprensa em temas que despertam grande interesse, o Jornal Opção lança luz sobre a cobertura do jornal O Popular nas delações que atingem goianos. “O que “O Popular” não diz é que, ao contrário do caso de Daniel e Maguito Vilela, não há sequer inquérito aberto contra o governador tucano”, diz o Opção.

Jornal Opção: na campanha de 2018, Caiado vai atacar seus “aliados” Iris, Maguito e Daniel, citados na Lava Jato?

Eleições, Goiás, Imprensa

Sozinho, só com o DEM, Caiado não é ninguém. Ele precisa do PMDB para ter a estrutura partidária e a chamada capilaridade eleitoral, como foi na eleição para o Senado. Portanto, Caiado precisará de Iris Rezende, Maguito Vilela e Daniel Vilela, todos citados nas delações da Odebrecht.

Depois das delações da Odebrecht, coluna Giro, em O Popular, suspende notas positivas de Daniel Vilela e não publica mais nada sobre ele

Goiás, Imprensa

Veja aí, leitor: Daniel Vilela e seu querido amigo Jarbas Rodrigues, que assina a coluna Giro, em O Popular, e mantinha a média de publicação de notas favoráveis ao filho de Maguito Vilela de 2 em 2 dias, maior que as aparições de Iris Rezende ou Marconi Perillo no espaço. Mas, depois das delações da Odebrecht, Daniel sumiu da coluna Giro.

Enquanto o Brasil segue mal, Goiás vai muito bem, obrigado: saldo de geração de empregos, em março, cai na média nacional, mas sobe – e muito – aqui no Estado

Goiás, Imprensa

Março registrou aumento expressivo na geração de empregos em Goiás, pelo terceiro mês, consecutivo, segundo dados do Ministério do Trabalho. Mas, enquanto o Estado registrava um saldo positivo de 17.209 vagas de trabalho, a média nacional continua despencando: menos 63.600 postos de trabalho em março.

Coluna do DM: José Nelto está desconfortável com a citação de 5 peemedebistas na Lava Jato. São eles: Maguito, Daniel, Iris, Mabel e Ricardo Fortunato

Goiás, Imprensa

Maguito Vilela, Daniel Vilela, Iris Rezende, Sandro Mabel e Ricardo Fortunato foram delatados por ex-executivos da empreiteira Odebrecht. Os mais enrolados são Maguito e Daniel, acusados de receber dinheiro via caixa 2 em campanhas eleitorais. Os dois sumiram do meio político e das redes sociais desde que a bomba estourou.

Jornal Opção: horta de Dona Iris tem muito populismo e pouco retorno social. Vereadores lembram que nas creches a merenda segue com problemas

Goiânia, Imprensa

Em análise bastante crítica, o Jornal Opção comentou a já famosa horta da Dona Iris, montada em frente ao Paço Municipal. O grande ponto em questão é neste momento Goiânia tem muitas outras prioridades, mas Dona Iris, que diz ajudar o prefeito Iris a governar, gasta esforços e recursos num projeto que pouco vai auxiliar o cidadão.

Iris tinha exata noção de como estava a prefeitura de Goiânia: em entrevista a Jackson Abrão, peemedebista revela que conhecia a situação do Paço e acompanhava os mínimos atos

Goiânia, Imprensa

Prefeito vem colocando toda a culpa de sua gestão lenta e sem ações efetivas na dívida enorme que herdou do petista. Das duas, uma: ou Iris está realmente guardando dinheiro para 2018 (porque o secretário de Finanças assumiu hoje que a prefeitura tem recursos em caixa) ou não está dando conta de administrar.

Site de O Popular dorme no ponto e é o último a publicar defesa de Marconi sobre as delações

Goiás, Imprensa

Já são quase 13h e até o momento o site do jornal O Popular ignora as declarações do governador Marconi, dadas na manhã de hoje, sobre as delações da Odebrecht. Governador explicou que a empreiteira não ganhou nenhuma licitação do Governo de Goiás nos últimos anos. Todos os principais sites já deram a notícia. Só o site do Popular insiste numa manchete velha.

Na Folha de S.Paulo, Thiago Peixoto afirma que leis precisam ser atualizadas para que novas tecnologias prosperem

Goiás, Imprensa, Nacional

Deputado federal Thiago Peixoto defendeu a atualização da legislação para se adequar às novas tecnologias em caderno sobre o tema publicado nesta terça pela Folha de S.Paulo. Na visão do parlamentar goiano, é fundamental que o Parlamento brasileiro esteja atento para não dificultar ou inviabilizar os avanços da Economia Digital.

Goiânia tem vários problemas graves, mas Iris Rezende e SMT estão concentrados em cobrar estacionamento nas ruas da Capital. Vem bomba por aí…

Goiânia, Imprensa

Aí o cidadão anda em ruas esburacadas, não consegue atendimento nos Cais, os professores municipais estão em greve, mas a prefeitura passará a cobrar estacionamento nas principais avenidas e ruas da Capital. O projeto já sendo elaborado por Felisberto Tavares, que é o presidente da SMT.

A crise nos Cais continua: reportagem de 6 minutos da TV Anhanguera mostra a insensibilidade de Iris diante de tanto sofrimento de quem precisa de atendimento

Goiânia, Imprensa

A prefeitura de Goiânia não toma providência e a situação nos Cais segue caótica. A TV Anhanguera mostra que no Cais Chácara do Governador os pacientes esperam até 5 horas por atendimento.

CBN Goiânia: Fabiana Pulcineli assistiu aos vídeos dos delatores da Odebrecht sobre propinas a Maguito e Daniel e concluiu que “são tantos detalhes que fica difícil não acreditar”

Eleições, Imprensa

Em um longo comentário na rádio CBN Goiânia, a repórter de O Popular Fabiana Pulcineli revelou aos ouvintes que, após assistir atentamente aos vídeos dos delatores da Odebrecht, concluiu que “fica difícil dizer que é tudo invenção”. Para a jornalista, a riqueza de detalhes fornecida pelos ex-executivos é impressionante.

Enquanto a prefeitura de Goiânia se dedica à horta de Dona Iris, pacientes esperam até 5 horas por atendimento nos Cais

Goiânia, Imprensa

Faltam médicos, insumos básicos e a TV Anhanguera mostrou que o cidadão espera até 5 horas por uma simples consulta. Enquanto a situação gravíssima se arrasta, uma parte da estrutura da prefeitura, comandada por Dona Iris, se dedica a cuidar e inaugurar uma horta em frente ao Paço Municipal.

Coluna do Diário da Manhã: Daniel e Maguito Vilela saem chamuscados da divulgação da lista de Fachin e com imagem abalada para 2018

Goiás, Imprensa

Deputado federal e o ex-prefeito foram delatados por ex-diretores da Odebrecht. Eles são acusados de receber dinheiro por meio de caixa 2 nas campanhas eleitorais. Diário da Manhã afirma que ambos saem do episódio com a imagem arranhada.

Jornal O Globo sobre patrimônio de Daniel Vilela: “Passou a ter uma casa em um condomínio fechado e dois terrenos em loteamentos em vez de só um apartamento”

Goiás, Imprensa

Deputado federal Daniel Vilela e seu pai Maguito são acusados por delatores da Odebrecht de terem recebido dinheiro via caixa 2 em campanhas eleitorais. Os dois negam e dizem nem conhecer os executivos da empreiteira.

Vídeo: delator fala do dinheiro direcionado para Maguito e Daniel Vilela. Barradas afirma que Odebrecht repassou, via caixa 2, R$ 1,5 milhão para as campanhas do pai e filho

Goiás, Imprensa, Nacional

A TV Anhanguera e o site G1 Goiás publicaram os vídeos em que delator da Odebrecht, Alexandre Barradas, conta os detalhes das doações feitas por meio de caixa 2, segundo ele, para as campanhas de Maguito Vilela e Daniel Vilela, ambos do PMDB.