Maior ameaça ao Araguaia é a captação clandestina de água por agricultores ricaços. Caiado mexerá com eles?

O estardalhaço promovido pelo governador Ronaldo Caiado (DEM) e pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) com o tal programa de preservação do rio Araguaia pautou a reunião da comissão de Meio Ambiente da Assembleia nesta quarta. Quem assistiu fatalmente chegou à conclusão de que o programa é um embuste, porque não ataca a principal ameaça ao rio: a captação clandestina de água do rio por parte dos produtores rurais ricaços da região – com os quais Caiado não vai mexer nem que a vaca tussa em latim.

Estima-se que 87% da água usada em irrigação nas lavouras da próximas ao Araguaia seja captada de forma ilegal pelos produtores, sem qualquer alvará que permita tal expediente. Por conta desta ação depredadora, o nível da água do rio caiu 40% nas últimas décadas. 

Andar de jet ski com o presidente Bolsonaro não surtirá o efeito que o meio ambiente demanda. É mais um ato de proselitismo que não levará o Estado a nada.