Tucanos querem apoio de Caiado para derrotar Cristovão Tormin em Luziânia

Uma aliança política nada ortodoxa para o momento atual de Goiás pode ocorrer em Luziânia, segundo informa o jornalista Rubens Salomão, na coluna Xadrez deste sábado, no jornal O Hoje. Veja as notas:A ideia de expulsar filiados adesistas ao governo de Ronaldo Caiado (DEM), defendida antes por deputados estaduais e o ex-presidente da sigla, Giuseppe Vecci, não está no radar da nova gestão do diretório estadual do PSDB, comandado por Jânio Darrot. Tanto que o deputado federal Célio Silveira admite proximidade do partido com a base governista em Luziânia para enfrentar em 2020 o grupo do atual prefeito, o marconista Cristóvão Tormin (PSD). O indicado para a disputa, deputado estadual Diego Sorgatto, é o único da bancada de seis tucanos a integrar a base fiel a Caiado na Assembleia Legislativa. “O prefeito joga muito baixo em Luziânia e, para competir, precisamos do apoio de Goiânia e o apoio do governo foi conversado. Os que querem o crescimento do PSDB entenderam e os que querem só tumultuar e ser do contra não entenderam”, afirma Célio.Rival direto do sempre governista Diego Sorgatto deverá disputar a prefeitura de Luziânia contra o também deputado estadual Wilde Cambão (PSD), principal nome do grupo do prefeito Cristóvão Tormin.Confiança“O deputado Diego, mesmo sendo base do governo Caiado, vai continuar no PSDB e vai ser eleito para fazer um grande trabalho. Vai ser um importante prefeito dos tucanos”, acredita Célio.