Enquanto a oposição dorme no ponto, Iris acelera e vai virando candidato sem ser incomodado

Mais experiente político goiano, o prefeito Iris Rezende (MDB) outra vez vai dando aula de habilidade política e a cada semana sinaliza que vai, sim, ser candidato à reeleição em 2020. Com velho estilo de sempre, Iris centralizou a administração, arrochou os gastos, deu uma acertada no caixa, acertou empréstimo de quase R$ 800 milhões e agora começa a executar a chamada “agenda positiva”.

A retomada nas obras do BRT, a construção de dois elevados na Jamel Cecílio e 136 e a promessa de asfaltar os mais de 20 bairros sem asfalto integram esse pacote de benfeitorias. Neste sábado, mais uma cartada irista. O prefeito anunciou que o Mutirama, a partir de agora, é de graça para todos. Não haverá mais cobrança de ingresso nos brinquedos. Tudo free!

As táticas de Iris; velhas, porém eficientes, são potencializadas pelo fato de o prefeito não ter hoje uma oposição de verdade. Alguns vereadores às vezes gritam e incomodam, mas acabam sendo domesticados com cargos e outros favores. Com o PSDB se reerguendo, Iris fica ainda mais tranquilo. Por mais que sua idade avançada assuste os eleitores, é difícil enxergar atualmente um nome que consiga bater de frente com o velho cacique.

Falam em Elias Vaz, José Vitti, Jorge Kajuru e até Vanderlan Cardoso, todos eles estão bem atrás do trem irista, que já embalou.