Não dá para entender: até Caiado assumir, Estado funcionava; depois, receita cresceu R$ 1 bi e nada funciona mais

Está cada vez mais difícil para o governador Ronaldo Caiado (DEM) convencer os goianos de que as dificuldades administrativas e fiscais que ele diz enfrentar são de responsabilidade de seus antecessores.

Até 31 de dezembro de 2018, salvo uma ou outra crise pontual, o Estado funcionava plenamente mesmo diante de evidentes dificuldades de caixa, como resultado da prolongada crise econômica.

Depois que Caiado assumiu, a situação se inverteu completamente: os serviços prestados pelo Estado vivem uma paralisia sem precedentes, ao passo em que as receitas tributárias cresceram R$ 1 bilhão em seis meses.

A alta na arrecadação equivale a 11,52% sobre as receitas próprias, uma expansão e tanto, levando-se em conta que ainda estamos atravessando os efeitos e estamos agora diante da perspectiva de depressão econômica (crescimento zero).

Mais uma vez, o que se conclui, de forma cabal, é que não falta dinheiro para Caiado. Falta competência. E aí não vai funcionar colocar a culpa em terceiros.