Adial demora a acordar e tenta reverter cortes nos incentivos fiscais. Agora é tarde

Há muito o G24H alerta sobre a lentidão e omissão da Adial na defesa dos incentivos fiscais, que sofrem ataque cerrado do caiadismo desde a proclamação da vitória de Caiado em outubro do ano passado. A entidade nada fez e apostou no jogo dos bastidores, na bajulação ao governador, para resolver a situação. Errou feio. Os ataques à isenções cresceram e alimentaram a opinião pública que se colocou majoritariamente contra a política de benefícios aos empresários. Agora, a Adial sai a campo e procura a Assembleia para tentar mudar o quadro. Tarde demais. Por covardua, a Adial cavou a sepultura para os incentivos fiscais.
Otavinho Lage, Edwal Portilho, o Chequinho, Alberto Caramuru, César Helou e José Alves são hoje os coveiros da política.