Sindifisco protesta: “Não é reforma. É o fim da Previdência

Em nota assinada pelo presidente Paulo Sérgio Carmo, o Sindifisco se posicionou de forma dura contra a Reforma da Previdência. Veja:

Nota de Posicionamento

O Sindicato dos Funcionários do Fisco do Estado de Goiás (Sindifisco-GO) se posiciona contra a Reforma da Previdência, proposta pela PEC 06/2019, em tramitação no Congresso Nacional. Muito se tem dito sobre a reforma, com justificativas de urgência para resolver o problema da sobrevivência do sistema.

Não somos contra a realização de mudanças no sistema previdenciário brasileiro, porém, existem alternativas com foco no aumento da receita e não na retirada de direitos. Esse é o caminho que propomos, de menor impacto para as pessoas de baixa renda, já tão prejudicadas pela crise financeira que vivemos.

Para nós, a atual proposta, mesmo após as intervenções feitas pelo relator, Deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), ainda é um duro golpe na segurança dos trabalhadores brasileiros, pois parte de uma matriz de caráter injusto e desigual.

Acreditamos que as mudanças na Previdência propostas pelo governo irão aprofundar a desigualdade no Brasil. A proposta da Nova Previdência continua sendo injusta tanto com o trabalhador da iniciativa privada, quanto com os servidores públicos. Existem problemas? Existem. É preciso equacionar? Sim. Mas sem penalizar os servidores públicos e os trabalhadores vinculados ao Regime Geral, que ganham em média menos e, portanto, a parte mais frágil do sistema.

Defendemos a Reforma Tributária Solidária com foco na tributação de patrimônio e renda, fazendo com que os mais ricos contribuam mais para solucionar a atual crise fiscal. Dessa forma, o país pode sair da situação difícil em que se encontra, se desenvolver e construir uma sociedade mais justa.

Paulo Sérgio Carmo
Presidente do Sindifisco-GO