Leoa Gracinha mostra suas garras afiadas e ataca jornal O Popular a liberdade de imprensa

Conhecida no Governo de Goiás por seus ataques de fúria e tratamento impiedoso com o secretariado do marido Ronaldo Caiado (DEM), a primeira-dama Gracinha Caiado, a leoa, colocou suas garras afiadas de fora neste domingo, 11.

Desta vez, as vítimas não foram seus subalternos, a quem pode, com anuência do governador, repreender e demitir, mas O Popular, o maior jornal do Estado e um dos principais do País, e a liberdade de imprensa.

É o que se extrai da carta virulenta enviada pela Secretaria de Comunicação de Caiado ao Popular, em que a administração estadual afirma que o jornal “insinua”, com uma simples foto, ligações entre a primeira-dama e traficantes que tiveram bens apreendidos pela Polícia Civil na Operação Ícarus de combate ao tráfico de drogas.

“Qualquer tentativa de relacionar o tráfico de drogas e seus esquemas a integrantes desta gestão, e mesmo a mera insinuação de que se esteja fazendo uso desses bens, é uma afronta ao bom jornalismo e ultrapassa os limites da liberdade de imprensa, que precisa ser exercida com responsabilidade”, afirma o texto da nota.

Conforme apurou o G24H com exclusividade, a primeira-dama Gracinha Caiado determinou, acompanhou e revisou pessoalmente a nota da Secretaria de Estado Comunicação publicada neste domingo em O Popular.