Sinal vermelho: governo Caiado não vê com bons olhos aparelhamento político-partidário da Adial

A movimentação dos ex-assessores de imprensa do tucano Zé Eliton e do emedebista Daniel Viela, jornalistas Jarbas Rodrigues Jr. e  Bruno Rocha Lima, no cenário empresarial goiano entrou no radar do governo Caiado.

Os dois foram contratados pela Adial e montaram bunker de comunicação na sede da entidade, onde dão expediente diário, para alimentar a imprensa na guerra dos incentivos fiscais travada em duas frentes: governo estadual e Assembleia Legislativa.

Bruno Rocha Lima, aliás, acompanhou ostensivamente o presidente do Sifaeg, André Rocha, no depoimento que queimou o filme dos usineiros com os integrantes da CPI dos Incentivos Fiscais.

O Palácio das Esmeraldas não vê com bons olhos o aparelhamento partidário da Adial e a politização do debate em torno dos incentivos fiscais.
Mais uma trapalhada da Adial.