Grandes empresários que se cuidem: CPI dos Incentivos caminha para fase crucial da investigação

Os empresários que se enriqueceram às custas de generosos benefícios fiscais nas últimas décadas devem colocar as barbas de molho: caminha para fase crucial a investigação conduzida pela CPI dos Incentivos Fiscais da Assembleia Legislativa, criada para apurar eventuais desvios e exageros na relação entre o Estado e grandes indústrias que foram contempladas em Goiás. Veja nota da jornalista Sueli Arantes, do Diário da Manhã, sobre o assunto. 

CPI dos Incentivos caminha para etapa crucial da investigação sobre grandes empresários

Vence nos próximos dias o prazo para que as 100 maiores empresas beneficiadas por incentivos fiscais em Goiás apresentem documentos que provem à CPI dos Incentivos Fiscais que deram ao Estado uma contrapartida justa pelos generosos benefícios que receberam do governo nas últimas décadas. Será um momento crucial da investigação: se os documentos não chegarem, caberá ao relator da CPI, deputado Humberto Aidar (MDB), engrossar a voz com os empresários ricaços do setor produtivo e exigir deles que respeitem os deputados. Se  obedecerem à intimação e enviarem as planilhas, será o momento de a comissão passar o pente fino. Já se sabe que houve exagero na isenção de impostos para grandes corporações econômicas, mas ainda falta mensurar o tamanho do prejuízo que Goiás teve. Com base nestas provas que em breve chegarão, Aidar poderá dizer qual é o tamanho do abismo e sugerir ao Ministério Público as medidas que inevitavelmente precisarão ser tomadas.