Mudanças em escola estadual de Caldas Novas revoltam pais e estudantes. Coordenadora Walkyria é cobrada

A situação na escola estadual Juscelino Kubitschek, que é de tempo integram, em Caldas Novas, não é nada boa. Pais e estudantes reclamam que todo o funcionamento da unidade se tornou um caos desde que a coordenadora regional Walkyria Romano trocou o diretor, demitiu professores e promoveu uma verdadeira intervenção no colégio. Num grupo de WhatsApp, os pais anseiam pela volta do antigo diretor, que era amado e respeitado pela comunidade.

Os pais reclamam que os horários mudam frequentemente, os alunos são desrespeitados por professores sem preparo e há uma revolta geral. Há também denúncia de indicações políticas para o colégio. A coordenadora regional Walkyria Romano, que é de Morrinhos, vem sendo alvo de reclamações desde que assumiu o cargo, indicada pelo governador Caiado. Walkyria tem grande rejeição em Morrinhos e Caldas Novas. Pais e estudantes denunciam que as mudanças adotadas por Walkyria só pioraram o funcionamento dos colégios.

Uma das mães esteve em Goiânia e relatou tudo o que está acontecendo para a equipe da secretária Fátima Gavioli. Agora, os pais esperam que atitudes firmes sejam tomadas e normalidade volta a reinar no ambiente da escola.