Alô irmãos petistas Rubens Otoni e Antonio Gomide: O Globo diz que Anápolis é exemplo negativo do PAC

Na edição deste domingo de O Globo, reportagem de primeira página mostra que o prejuízo causado ao país pelos atrasos nas obras do PAC pode ser visto de forma exemplar em Anápolis (GO), principal polo industrial da região Centro-Oeste, com forte presença das indústrias farmacêutica, alimentícia e automobilística.

Desde 2010, diz O Globo, Anápolis deveria estar ligada ao Maranhão, por meio da Ferrovia Norte-Sul. No entanto, quem chega hoje ao distrito industrial da cidade vê apenas o leito de terra onde ela deveria passar.

Os trilhos da ferrovia, que começam em Açailândia (MA), terminam subitamente a menos de cinco quilômetros de seu destino final. Hoje, funciona apenas o trecho de Açailândia a Palmas (TO).

Segundo a Valec, estatal responsável pela obra, o trecho de 855 quilômetros entre a capital do Tocantins e a cidade goiana teve todos seus contratos encerrados, mas as obras não foram concluídas.

O balanço das obras do PAC, segundo O Globo, é negativo em todo o país.

O jornal afirma que dentre as 42 maiores obras apresentadas no primeiro balanço do PAC, em abril de 2007, apenas metade entrou em operação até hoje. Por isso, o jornal acrescenta que “a presidente ligou o sinal de alerta em relação à possibilidade de chegar às eleições do ano que vem sem nenhuma obra marcante que possa ser atribuída a seu governo”.