“Convido ele (Sandro Mabel) a ficar assistindo nosso trabalho. Mas não será ouvido na CPI”, diz Aidar

“Entendemos que ele (Sandro Mabel, presidente da Fieg) não vai colaborar em nada. Ele não é investigado. Não estamos aqui para ouvir entidades. Não vou trazê-lo aqui para fazer proselitismo, falando mal da CPI e falar o que já estamos carecas de ouvi-lo falar nos grandes jornais. Convido ele a ficar assistindo nosso trabalho. Mas ser ouvido nessa CPI ele não será”, declarou o deputado Humberto Aidar, relator da comissão que investiga os incentivos fiscais.