Cremego inicia fiscalização no HDT depois que veio à tona informação de que há só 1 médico no pronto-socorro

Depois que a direção do Hospital de Doenças Tropicais (HDT) anunciou a decisão de colocar apenas um médico no pronto-socorro, alegando baixa demanda, o Conselho Regional de Medicina de Goiás (Cremego) iniciou nesta segunda-feira uma fiscalização para verificar se unidade de saúde está cumprindo requisitos mínimos para prestar um bom serviço para população.

Além disso, o Cremego também avalia se há sobrecarga de trabalho para os médicos. Nos bastidores, sabe-se que a decisão do governo de deixar um só médico no pronto-socorro é para cortar gastos.