Presidente do Stiueg diz que governador deve romper contratos de subdelegações

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas no Estado de Goiás (Stiueg), Washington Fraga, defendeu, durante audiência pública que debate a abertura da venda de 49% das ações da Saneago, que Goiás tem capacidade, competência e expertise para construir um modelo diferente do das empresas de saneamento que abriram capital para atender as demandas do povo.

Segundo Fraga, a abertura de venda das ações é irreversível, mas é fundamental que se garanta que o recurso seja 100% revertido em investimentos para o próprio saneamento e que não seja destinado ao tesouro do governo.

O sindicalista ainda lançou um desafio para o governador Ronaldo Caiado (DEM): “Ele disse que não vai privatizar a Saneago. Então, uma forma cabal e prática do governo do Estado mostrar que não quer a privatização é romper os contratos de subdelegação que foram feitos em Aparecida de Goiânia, Trindade e Jataí”, disse.