Estadão: ala do PSL ligada às polícias abandona Bolsonaro; ala do Exército segue fiel 

O jornal O Estado de S. Paulo divulga um levantamento interessante sobre a divisão do PSL, o partido de Bolsonaro. A reportagem revela que os deputados federais que fizeram carreira no Exército continuam fiéis ao presidente e os deputados ligados às polícias – como Delegado Waldir – romperam. O Estadão levanta a hipótese de que isso pode ter sido causado pela reforma da previdência, que preservou privilégios do Exército e não dos policiais.