Cineasta denuncia ”caça às bruxas e velha política, na qual quem é amigo do rei leva“

Em duro discurso em tom de denúncia na Assembleia nesta noite, o diretor, roteirista e produtor audiovisual Cristiano de Oliveira Souza defendeu que o cinema ajuda a população a deixar de ser gado e o torna um cidadão de fato, com pensamento crítico e de difícil alienação, e que é preciso ao profissional do audiovisual não se vender e não se render a essa caça às bruxas e à velha política, na qual quem é amigo do rei leva.

Ele discursou na sessão especial desta terça-feira, 5, para homenagear 57 cineastas goianos em comemoração ao Dia Mundial do Cinema, celebrado anualmente em 5 de novembro. A propositura é de autoria da deputada Adriana Accorsi (PT).