Promotora instaura inquérito para apurar eventual descumprimento da carga horária de médicos do HDT

O Ministério Público, por meio da 78ª Promotoria de Justiça de Goiânia, instaurou inquérito civil público para apurar o eventual descumprimento da carga horária completa de trabalho por médicos do Hospital de Doenças Tropicais (HDT). 

 Como providência, a promotora Villis Marra requisitou ao secretário estadual da Saúde, Ismael Alexandrino, o encaminhamento de informações acerca da instauração de sindicância, caso já tenha sido iniciada, contra sete médicos que trabalham no hospital.

Na portaria de abertura do inquérito, ela aponta que receber remuneração sem realizar o trabalho fere princípios como a legalidade e a moralidade. As condutas citadas, caso comprovadas, caracterizam atos de improbidade administrativa.