AD

Deputado Eduardo Prado deixa Partido Verde em Goiás

O Partido Verde em Goiás expulsou oficialmente o deputado estadual Eduardo Prado da sigla. Com isso, Prado pode se filiar a outra legenda sem perder o mandato.
Segundo o deputado, a expulsão foi requerida porque, nas eleições de 2018, ele teria apoiado o então candidato à presidência, Jair Bolsonaro, e não Marina Silva, nome do PV. O presidente da sigla em Goiás, Cristiano Cunha, apontou que a motivação seria “infidelidade partidária”.
Prado disse que outros partidos já demonstraram interesse em sua filiação. As siglas citadas pelo parlamentar foram PP com possibilidade de ser candidato a prefeito, PSD, Avante, MDB e PSDB.
Ele asseverou não ter conversas avançadas com nenhuma legenda. “Estava aguardando a justa causa”, explicou. De acordo com o parlamentar, a expectativa é escolher um novo destino ainda nesta semana.