Caiado perde queda de braço para Bolsonaro e flexibiliza decreto de quarentena

O governador Ronaldo Caiado recuou na sua intransigência e baixou novo decreto abrindo exceções para o funcionamento do comércio na quarentena estadual, que termina dia 4 de abril Foi publicado na noite desta quinta-feira (26) novo decreto que autoriza o funcionamento de algumas atividades durante o período de quarentena no Estado. Restaurantes, lanchonetes, oficinas e borracharias instaladas às margens de rodovias poderão funcionar. Já dentro dos municípios, oficinas mecânicas e borracharias poderão funcionar, mas em regime de revezamento.

A rede hoteleira no Estado também poderá receber novos hóspedes. Porém, só poderão ser aceitas hospedagens de pessoas que atuem na prestação de serviços públicos ou atividades privadas consideradas essenciais.

O decreto também autoriza a continuidade de obras da construção civil relacionadas saneamento básico, energia elétrica, hospitalares, penitenciárias, obras do sistema sócio educativo, obras de infraestrutura do poder público e aquelas de interesse social, bem como os estabelecimentos comerciais e industriais que lhes forneçam os respectivos insumos.

O decreto define ainda alguns critérios para que as atividades sejam realizadas. “Distância mínima de 2 metros entre os seus funcionários, podendo ser reduzida para até 1 metro no caso de utilização de Equipamentos de Proteção Individual – EPIs que impeçam a contaminação pela COVID-19”, diz o documento.