CANAL GAMA Covardia: imprensa goiana espera Cristiano Silva se tornar um novo Valério Luiz?

Leia matéria publica no Canal Gama, editado pelo jornalista Luiz Gama:

“A notícia da agressão covarde que o jornalista Cristiano Silva, editor do site Goiás24Horas, sofreu em Goiânia nas imediações do Palácio das Esmeraldas na tarde desta sexta-feira (27), é motivo de indignação e revolta por parte de qualquer cidadão de bem.

O fato cruel e covarde piora bastante quando o agredido é um jornalista em pleno desempenho da função de jornalista. O atentado à liberdade de expressão e á liberdade de imprensa é um escândalo que envergonha o estado de Goiás como um todo.

Com a divulgação do vídeo da agressão que Cristiano Silva sofreu a revolta e a indignação se transformam em asco. É triste perceber o quão baixo o ser humano pode descer. Quanta crueldade! Quanta covardia! Perseguir com ações descabidas e sem provas na justiça já é um meio covarde de tentar destruir o adversário. Usar o estado e sua estrutura para intimidar não é novidade nenhuma para determinados estilos de governança. Mas, a agressão física covarde já é o fundo do poço.

A pior covardia neste episódio negro na história de Goiás é aquela cometida pela maioria esmagadora da imprensa goiana que ignora solenemente o que aconteceu a um de seus integrantes. A chamada grande mídia, aquela que vive o seu dia a dia explorando a violência e a miséria da nossa sociedade com programas e notícias pra lá de sensacionalistas, não tem dado um vírgula de atenção para o atentado sofrido por Cristiano Silva. Que vergonha!

O sentimento que fica é que a mídia goiana está apenas esperando o Cristiano Silva se transformar em um novo Valério Luiz para se interessar pelo caso. Será que é isso mesmo? Teremos que ter um novo Valério Luiz em Goiás para que a nossa imprensa tenha conhecimento do que esteja acontecendo?

São vários os vídeos que chegaram até os advogados de Cristiano Silva mostrando a agressão que sofreu em Goiânia. Em alguns deles dá para ver claramente os rostos dos agressores, facilitando a identificação de cada um deles, que segundo relataram Cristiano Silva e algumas testemunhas, correram para o Palácio das Esmeraldas.

O advogado Demóstenes Torres diz que este atentado à liberdade de imprensa não pode e não vai ficar impune. Demóstenes trabalha com uma grande equipe de profissionais do direito no sentido de esclarecer e punir tamanha covardia praticada às portas do Palácio das Esmeraldas. “