BOMBA (Urgente) Identificado o segurança de Caiado que comandou espancamento do jornalista Cristiano Silva

O capitão PM Diogo Albernaz Resende, lotado na Gerência de Operações de Inteligência do Gabinete Militar e que atua na estrutura de segurança do Palácio das Esmeraldas, foi identificado como um dos seguranças do governador Ronaldo Caiado que espancaram covardemente o editor do Goiás24Horas, jornalista Cristiano Silva, na tarde do dia 27 de março de 2020, nas imediações do palácio, na Praça Cívica, região central de Goiânia.

As imagens das câmeras de segurança de prédios residenciais de estabelecimentos próximos ao local e denúncias anônimas ajudaram na identificação do militar, que estava usando boina e é o primeiro a agredir o jornalista no vídeo divulgado um dia depois do ocorrido.

Cristiano Silva registrou boletim de ocorrência e fez exame de corpo delito no Instituto Médico Legal no mesmo dia selvageria. Ele procurou a Corregedoria da PM e está enviando um dossiê com a denúncia também à Secretaria de Segurança Pública, Ministério Público Estadual, Ministério Público Federal, Ministério dos Direitos Humanos, Ministério da Justiça e Segurança Pública,  Comissão dos Direitos Humanos da Assembleia Legislativa, Comissão dos Direitos Humanos da Câmara dos Deputados, Comissão dos Direito Humanos do Senado e ao presidente da República, Jair Bolsonaro.

A Associação Goiana de Imprensa (AGI) divulgou nota denunciando o espancamento e cobrando explicações do governador Ronaldo Caiado, que, por sua vez, até este momento não se pronunciou sobre o atentado contra a vida do jornalista, que teve também um aparelho celular roubado pelos agressores.

Um fato ocorrido também denunciado foi a ação de três policiais militares do Giro, que no dia 30/03, por volta das 9 da manhã, que foram a um estabelecimento comercial próximo ao local da agressão e, sem mandado judicial, requisitaram e apagaram as imagens que identificavam os agressores. Eles, porém, não apagaram as imagens deles mesmos ao cometerem o crime, que ficaram gravadas e cujo vídeo também se encontra em poder dos advogados de defesa de Cristiano.

Outras denúncias anônimas revelaram os nomes dos outros dois agressores da segurança do governador que participaram da agressão, ao lado do capitão Diogo Albernaz, cujas identidades oportunamente serão divulgadas.

As denúncias estão sendo encaminhadas a todas as instâncias. O jornalista Cristiano recebeu ameaça de morte por parte dos agressores. Eles assinala que qualquer atentado que acontecer a ele e sua família daqui em diante deve ser atribuído ao governador Ronaldo Caiado e aos seus seguranças.

Ronaldo Caiado aparece como o primeiro caso de abuso de autoridade de um governador no país.