Enel atende pedido dos deputados Lissauer e Eduardo Prado e disponibiliza autoleitura de medidores de energia

Após cobranças do presidente da Assembleia Legislativa de Goias (Alego), Lissauer Vieira e do deputado delegado Eduardo Prado, a Enel Goiás, responsável pela distribuição de energia elétrica no estado, atendeu o pedido e já disponibiliza a autoleitura dos medidores através de aplicativo disponível para celular. Após a pandemia do novo coronavírus (Covid-19), a empresa havia informado que iria efetuar a leitura por média aritmética dos últimos 12 meses de consumo, já que está com equipe reduzida devido às medidas de isolamento social. Os deputados classificaram que o método geraria cobrança abusiva e receberam dezenas de reclamações de consumidores em todo o estado.

Lissauer afirmou que a nova opção de autoleitura, sugerida por ele e o colega Eduardo Prado, foi uma atitude acertada da empresa e evita a cobrança de um valor arbitrário. “Finalmente a população goiana não vai ser desrespeitada nessa cobrança. Com a Enel dando a opção do consumidor de área residencial e comercial realizar a autoleitura, o valor da conta fica justo e ninguém sai prejudicado, principalmente nesse momento difícil que estamos passando, em que a economia está totalmente afetada”, justificou.

A autoleitura pode ser informada pelo site da Enel (www.enel.com.br) e já está disponível também no aplicativo Enel Goiás para Android e iOS.

Além do presidente da Alego, que no dia 26 de março publicou vídeo em suas redes sociais reforçando o pedido à Enel e falou diretamente com a diretoria da empresa, o deputado Delegado Eduardo Prado (PV), vice-presidente da Comissão de Defesa dos Direitos do Consumidor, também encaminhou ofício ao diretor de Relações Institucionais da Enel Goiás, Humberto Eustáquio, solicitando a demanda. O parlamentar também discutiu o assunto com representantes do Procon Goiás, Agência Goiana de Regulação (AGR), Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra o Consumidor (Decon), entre outras entidades.