Caiado aproveita crise do coronavírus para ferrar ainda mais servidores, professores e policiais

O governador Ronaldo Caiado (DEM) está aproveitando a crise da covid-19 ara ferrar ainda mais os servidores estaduais, professores e policiais civis e militares.

De acordo com a coluna Giro (Popular) deste 1o. de maio, Dia do Trabalhador, a Lei de Diretrizes Orçamentárias para o exercício de 2021, que foi encaminhada pelo governador Ronaldo Caiado (DEM) à Assembleia Legislativa no início da noite de ontem, veta “a concessão a qualquer título, de vantagem, aumento, reajuste ou adequação de remuneração e subsídios de servidores civis e militares” do Poder Executivo.

O texto, que estabelece as normas gerais para a elaboração do orçamento do ano que vem, também suspende a criação de cargo, alteração na estrutura administrativa e realização de concurso público que acarrete em despesa.
Neste último caso são ressalvadas “as hipóteses de reposição de vacância nas áreas de educação, saúde e segurança”.

A decisão foi tomada levando em conta o “ comportamento da execução do orçamento de 2020 como decorrência da crise da Covid-19, bem como das medidas necessárias ao seu enfrentamento”.

Em outras palavras, Caiado usa a desculpa do coronavírus e massacra de forma implacável os servidores,professores e policiais civis e militares.