Caiado barra benefícios a policiais civis da classe única de Goiás

Depois de vetar o projeto que beneficiava policiais civis da classe única, o governador Ronaldo Caiado (DEM) rejeitou a minuta do projeto de lei, de autoria do deputado Delegado Humberto Teófilo (PSL), que visava amparar os respectivos policiais dos cargos extintos de Agente Auxiliar Policial, Agente Policial e Escrevente Policial.

A intenção do parlamentar era sanar o suposto vício contido no projeto de lei promovendo assim o aproveitamento dos cargos ora extintos atribuindo-lhes o cargo de agente de polícia. Se a iniciativa fosse aprovada iria beneficiar mais de 300 policiais que passariam a fazer parte dos cargos permanentes da instituição, o que de acordo com Teófilo repercutiria no acréscimo do numero de vagas nos quadros, solucionando o atual déficit na Segurança Pública.

Na justificativa, o deputado diz que o projeto de lei não haverá nenhum impacto financeiro e que os polícias continuarão trabalhando com os mesmo subsídios. “Pelo visto o governador não pensa no bem do policial que está na linha de frente contra o crime. Triste”, frisou o deputado.