Ahpaceg nega pressão da rede privada em cima do Ipasgo e descarta ação política por trás da crise de UTIs

O presidente da Associação de Hospitais Privados de Goiás, Haikal Helou, descartou qualquer jogada política por trás da suposta falta de leitos de UTIs na rede privada do Estado. Ele também negou que seria uma ação para pressionar o Ipasgo. “Não estamos aproveitando nada, não estamos de lado nenhum. Não há movimento político”, disse.

Ontem, circulou informação de que os leitos de UTI na rede privada teriam se esgotado.