Paulo Ortegal segue no Paço e abre caminho para Iris articular reeleição, analisa Altair Tavares

Em artigo no site Diário de Goiás, o jornalista Altair Tavares analisa os últimos movimentos da sucessão municipal em Goiânia e conclui que a permanência de Paulo Ortegal  no Paço e abre caminho para o prefeito Iris Rezende articular reeleição.

Leia a íntegra do texto de Tavares:

“Cotado para ser candidato a vice-prefeito de Goiânia, o secretário de Governo e um dos aliados mais próximos do prefeito Iris Rezende (MDB), Paulo Ortegal decidiu permanecer na Prefeitura de Goiânia. O anúncio demonstra a preocupação do líder emedebista com a reta final de seu mandato, mexe com o tabuleiro da sucessão na capital e abre caminho para o fortalecimento da aliança com o governador Ronaldo Caiado (DEM) na disputa pela reeleição.

Conselheiro aposentado do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), Paulo Ortegal ocupa hoje posição central no Paço. É dele o papel de articulador político do prefeito, sobretudo na relação com a Câmara Municipal; de auxiliar do prefeito nas principais tomadas de decisões, além de liderar o comitê de combate à pandemia no novo Coronavírus.

A desincompatibilização de Ortegal, em cumprimento a Legislação Eleitoral, cacifaria automaticamente um irista para a vice do prefeito na busca pela reeleição (ainda marcada para outubro), mas deixaria lacuna difícil de ser preenchida em momento decisivo da atual gestão. Além do complexo combate à pandemia, a gestão emedebista mantém em ritmo acelerado uma das maiores listas de obras de infraestrutura da história de Goiânia.

A decisão de Paulo Ortegal em permanecer no Paço mantém a atual gestão focada, primeiro, em superar a crise sanitária e, posteriormente, na entrega das muitas obras em andamento – como o BRT-Norte Sul, Avenida Leste Oeste, pavimentação de 32 bairros, reconstrução de 630 quilômetros de asfalto, entre muitas outras –, o que é compromisso e prioridade máxima de Iris, independente de nova candidatura ou não. Por outro lado, a permanência do principal secretário do Paço deixa o emedebista à vontade para avançar algumas casas no jogo eleitoral que aproxima-se.

Aliança – Ao abrir mão de uma ‘chapa pura’ à reeleição, Iris Rezende acena para o fortalecimento da composição com o governador Ronaldo Caiado. O democrata já afirmou em diversas ocasiões que apoiará o projeto de reeleição do atual prefeito de Goiânia.

Sem obstáculos, Caiado poderá indicar um nome de seu partido, ou de sua aliança, para ocupar a vaga de vice de Iris em Goiânia. Aliás, não faltam opções ao governador numa hipotética composição de chapa. Democrata e emedebista mantêm relação de sintonia desde 2014, quando Iris foi candidato ao governo de Goiás e Caiado a senador na mesma chapa.”